quarta-feira, 30 de março de 2011

Coisas Básicas

                         Hoje fui ao supermercado, comprei coisas básicas, coisas necessárias, coisas que me dariam a completa razão se eu por acaso usasse o caixa rápido. Então, depois de anos nas prateleiras, procurando tudo e achando nada(menos)25%, dirijo-me ao caixa, sem contar que eu estava sedenta e continuaria depois de andar entre caixinhas, ovos da páscoa, legumes, verduras, frutas... Por quê? Porque não importou o quanto eu procurei, definitivamente, não consegui achar uma garrafa de água, fosse com gás ou sem. Finalmente eu vou ao caixa pagar e finalmente eu acho uma garrafa de água, quer dizer, minha mãe acha uma garrafa de água. Colocamos as compras na esteira em seguida ouvia-se: bit, bit, bit. Não estava importando-me até que vi o total: Quase R$400,00. Fiquei indignada. Até porque estava vendo o jornal e o IPI (e o preço de tudo, inclusive, o preço da vida) aumentou. O problema nisso? Além da distribuição de renda brasileira ser péssima, o básico do básico é quase impossível ser bancado. Outro problema? Além do ganho ser baixo para pelo menos 50% da população, conta-se também que muitos são da classe F (menor que R$200 mensais). Então, o governo brasileiro não nos quer fazendo compras fora do país, agora, além da privação de várias coisas, o preço é 3x 4x maior. É impossível. E outro problema muito pior? Várias pessoas têm quase a metade ou a metade do salário tirado e isso vai diretamente para o governo brasileiro que deveria investir em educação, moradia, saúde... Mas não é investido (não que NÃO seja investido, mas é pouco, é insuficiente), ou seja, o governo brasileiro é rico, mas o que falta é interesse, iniciativa, luta, verdade. Outro problema também ruim? Além da educação não ser valorizada como um todo, os estudantes não valorizam, principalmente, os de classe média-alta e alta. Por quê? Repetiu, papai paga no próximo ano; Ignorância; Fazem provas colando, privando-se de inteligência. Uma prova não é feita para passar e sim para que você saiba qual é o conhecimento que você tem. Isso é uma puta falta de respeito e não é com outros, é consigo mesmo. Isso lhe prova que você está novamente preso ao mundo de mentiras, lhe diz que você tem a incapacidade e a incompetência que não deveria existir - nesse aspecto - em sua mente.

Obs:. Não sou um matemático, mas tenho plena certeza que meus cálculos estão quase certos (mas as porcentagens, não.) e as afirmações feitas são verdade. Sem esquecer das exceções, mas nem sempre a existência delas quer dizer que você seja uma exceção. Consciência. ;*

segunda-feira, 28 de março de 2011

Tédio

Hoje meu dia foi muito tedioso, portanto, cansativo. 
Um segundo já é suficiente, cometem-se erros enormes no intervalo de um segundo. Lembre-se: Todos merecem uma segunda chance. 

domingo, 27 de março de 2011

Perguntas sem respostas.

Eu estou, sinceramente, virando mestra em gostar de pessoas das quais pouco sei. Sendo assim, incontáveis as vezes em que atormento meu próprio pensamento. Sendo assim, eu a pessoa mais inconstante que conheço. Indo assim, minha paixão retardando aos poucos. E ainda assim, continuo me perguntando o motivo do meu escolhido ser você.  

sábado, 26 de março de 2011

Costas

Só quero alertar sobre em quem você escolhe confiar. São aqueles que pensam: Pelo menos, ele não pode me escutar 24h/dia, assim, eu posso apunhalá-lo pelas costas o quanto quiser.

terça-feira, 22 de março de 2011

Aviso

Como sempre, esqueço de várias coisas. Pelo menos eu tenho uma desculpa plausível: nas semanas normais, eu mal tenho tempo para tudo, semana de prova é mais complicado ainda. Assim que terminar - semana que vem - tentarei voltar a postar todos os dias.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Esquecendo como pedalar.

                    Uma coisa muito comum é ouvir "quem aprende a andar de bicicleta, nunca mais esquece", o pior é nascer sabendo e esquecer uma coisa que nunca esquece-se. Poucas pessoas já experimentaram a sensação de esquecer de fazê-lo. Então, brincaremos de o que é, o que é:

                   Desconheço alguém que nunca tenha achado que já amou alguém, que tenha amado de verdade, que tenha amado muito mais que o possível. Já permiti-me tal proeza...
                   Sequer lembro o dia do ocorrido, quanto mais ainda sinto a mesma coisa pela pessoa. O que vale é o texto mesmo. 


 (Algum dia qualquer, alguns muitos anos atrás.)

               Minhas mãos estavam geladas, embora fosse aula de português - só para enfatizar, foi o típico ano em que eu não aprendi quase nada nessa matéria - eu não prestava atenção em uma só palavra, ocupava-me com outras coisas, talvez, ouvia outras pessoas... A luz solar batia na janela e fazia doer meus olhos, em meio à resquícios e ondulações das letras do professor, meu pensamento contorcia-se. Há algum tempo supunha que amava, que amava muito, amava impossível e possessivamente. De que valeriam declarações e poesias, de que valeriam sorrisos e poucas verdades, de que valeriam falsidades num intervalo tão curto de tempo? De qualquer forma, como eu não prestava mesmo atenção na aula, prestava atenção ao que acontecia, prestava atenção na infantilidade de sexto ano dos meus colegas de turma. Então, assim, sem mais nem menos, aquele que eu, ingênua e platonicamente, "amava" surge em meio ao meu mundo mesquinho de falsas verdades. E foi ali que eu aprendi que eu poderia, sim, esquecer como respirar, esquecer de enviar sinais para meu coração dolorido bater, esquecer de tudo, esquecer do mundo só para ter alguém.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Olhar Sincero

                 Por que tu foges do meu olhar?
                 Porque eu tenho medo. 
                 Medo?
                 Sim, medo.
                 O que te amedronta em meu olhar?
                 Ver tudo o que eu quero e não me sentir satisfeita, ver tudo o que eu preciso e não parecer suficiente, conhecer sua verdadeira alma, tenho medo da exposição e da confiança que me permite. Tenho medo... eu tenho medo de ver outra realidade diferente da que eu conheço em ti.
                 Mesmo assim, podemos trocar um?
                       levantei meu rosto e o olhei, olho ao olho e ninguém jamais saberá o tamanho da dor que senti, ninguém jamais saberá quão duro foi enxergar tudo, ninguém jamais saberá quão duro foi perdê-lo.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Dores

Quem nunca sentiu saudade?
Quem nunca amou de verdade?



Já consumi todo o meu pensamento com a prova de biologia que tenho amanhã.

terça-feira, 15 de março de 2011

Tempo.

Tenho tentado achar algum tempo em minha agenda lotada, não só para fazer o que eu quero, mas para pensar, para escrever um e-mail verdadeiro - coisa que não costumo fazer -, para ligar e passar horas ao telefone, para pedir as mais sinceras e rápidas desculpas, para ensinar, para aprender. 
Tenho tentado achar algum tempo para melhorar o que sou, para ver meu erros, para pensar antes de falar. Textos podem ser publicados, lidos e consertados, porém, nem sempre um estrago feito é um estrago reparado, quase nunca, porque mesmo que muitos digam "Passado é passado", o passado não é esquecido. E sabe por quê? Porque confiança não é algo que se deposita em qualquer um, confiança requer tempo e tempo é o que nos falta. Porém, como já é clichê, o tempo não para.



Minha indicação de música: Paciência - Lenine

segunda-feira, 14 de março de 2011

Modelo estúpido

Se você já ouviu falar em acabar com a própria 'sorte', ou, se já fez isso, sinta-se em casa.
Sabe quando você culpa todos por um erro que permanece em sua mente? Que permanece em ti? Que martela e você não consegue esquecê-lo? Isso mesmo que acontece comigo, o pior de tudo, é que acontece há anos.
Sabe quando você tem opiniões que se aplicam ao físico? Quem nunca julgou alguém, não no mau sentido, mas naquele que você olha e tira conclusões sobre o que esse alguém curte? Já me decepcionei muito por isso, infelizmente.
Já sofri muito por amor, sinceramente, cheguei à conclusão de que eu me faço sofrer, de que eu sou o único ser que fica no meu caminho, que me impede de fazer muitas coisas que quero, eu sou o único monstro que me atormenta.
Sou contra e a favor de várias coisas, inclusive sou contra muitas atitudes minhas, mas questão de costume é difícil de sair... Pois bem, vou fazer outras coisas, o dia já está acabando e eu mal tive tempo de pensar em tudo que aconteceu hoje, em tudo o que eu preciso fazer.

Bem-vindo



Pensamentos aleatórios, corrosivos, perturbadores, mudança, expectativas, novidades, dedicação, palavras que calam, pensamentos que calam, atitudes, ficção, realidade, sinceridade.

-Turca Velha