quarta-feira, 30 de março de 2011

Coisas Básicas

                         Hoje fui ao supermercado, comprei coisas básicas, coisas necessárias, coisas que me dariam a completa razão se eu por acaso usasse o caixa rápido. Então, depois de anos nas prateleiras, procurando tudo e achando nada(menos)25%, dirijo-me ao caixa, sem contar que eu estava sedenta e continuaria depois de andar entre caixinhas, ovos da páscoa, legumes, verduras, frutas... Por quê? Porque não importou o quanto eu procurei, definitivamente, não consegui achar uma garrafa de água, fosse com gás ou sem. Finalmente eu vou ao caixa pagar e finalmente eu acho uma garrafa de água, quer dizer, minha mãe acha uma garrafa de água. Colocamos as compras na esteira em seguida ouvia-se: bit, bit, bit. Não estava importando-me até que vi o total: Quase R$400,00. Fiquei indignada. Até porque estava vendo o jornal e o IPI (e o preço de tudo, inclusive, o preço da vida) aumentou. O problema nisso? Além da distribuição de renda brasileira ser péssima, o básico do básico é quase impossível ser bancado. Outro problema? Além do ganho ser baixo para pelo menos 50% da população, conta-se também que muitos são da classe F (menor que R$200 mensais). Então, o governo brasileiro não nos quer fazendo compras fora do país, agora, além da privação de várias coisas, o preço é 3x 4x maior. É impossível. E outro problema muito pior? Várias pessoas têm quase a metade ou a metade do salário tirado e isso vai diretamente para o governo brasileiro que deveria investir em educação, moradia, saúde... Mas não é investido (não que NÃO seja investido, mas é pouco, é insuficiente), ou seja, o governo brasileiro é rico, mas o que falta é interesse, iniciativa, luta, verdade. Outro problema também ruim? Além da educação não ser valorizada como um todo, os estudantes não valorizam, principalmente, os de classe média-alta e alta. Por quê? Repetiu, papai paga no próximo ano; Ignorância; Fazem provas colando, privando-se de inteligência. Uma prova não é feita para passar e sim para que você saiba qual é o conhecimento que você tem. Isso é uma puta falta de respeito e não é com outros, é consigo mesmo. Isso lhe prova que você está novamente preso ao mundo de mentiras, lhe diz que você tem a incapacidade e a incompetência que não deveria existir - nesse aspecto - em sua mente.

Obs:. Não sou um matemático, mas tenho plena certeza que meus cálculos estão quase certos (mas as porcentagens, não.) e as afirmações feitas são verdade. Sem esquecer das exceções, mas nem sempre a existência delas quer dizer que você seja uma exceção. Consciência. ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário