domingo, 15 de maio de 2011

Será?

                              As dúvidas são constantes, pelo menos, agora. Depois de apanhar algumas vezes da vida, do amor e da ilusão, você aprende a se perguntar se é verdade. Nem sempre você consegue vencê-los, mas ao menos, algumas vezes, você tenta.
                                  Cansei de pular de cabeça e cair de costas num amor. Cansei se me jogar sem pensar. Cansa, e muito. Mas amar é uma coisa efêmera. É bom. É gratificante. Porém, existem consequências. Sinto tanta falta da conseqüência. A falta é uma consequência. A dor também. E eu que já pedi tanto alguém como você, mas quando talvez tenho, é complicado amar. 
                              Na verdade, o amor é complicado. Parece que a confusão mental de todos os dias já não são suficientes. Às vezes, mais uma é indiferente, porém, tratando-se do amor, aí é outra coisa... Com algumas orações, eu entendo porque as pessoas não entendem algumas indiretas. Não é nem "não entender", é "não saber se o que foi entendido está certo, ou, foi mais uma interpretação errada". 
                                 Ainda assim, se eu, algum dia, tiver a certeza de que seu amor é sincero, eu te farei feliz com prazer, mas não te farei feliz falsamente. Te farei feliz por te amar, por te amar mesmo e muito. E quando houver algum motivo, que faça algo dar errado, o amor será o mesmo, talvez mais forte... Você terá um ombro, você terá alguém que te escute e que tente te entender. Chega de terminar relações e tratar pessoas que te deram razões para viver, que te deram momentos maravilhosos, como se fossem desconhecidas. Chega da falsidade. Chega. Amor sincero, é do que precisamos. 
                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário