quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Há um mês vagando pela mente.

Era como estar perdido;
Como estar no escuro;
Como não ser;
Eu pude observar quão perdido estava nos pensamentos;
É difícil, eu sei... Ou melhor, eu não sei, mas imagino;
Sei quão difícil é sorrir estando triste,
E seu sorriso... seu sorriso implorava alguém.
Naquela noite, consegui manter minhas palavras dentro da boca.
Gostaria de perguntar, de falar sobre, de saber, mas nada se propagou no ar.
Gostaria de ser o apoio que precisavas, mas não fui.
Não fui por causa da minha boca, que se manteve fechada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário