domingo, 2 de outubro de 2011

Acho que sempre terei esta saudade presa dentro de mim! - Junho de 2010

Estou com saudade de ser criança, de não me preocupar com nada, de realmente viver a vida como tem que ser vivida, ou seja, esbanjando felicidade por todos os lados.
Estou com saudade de acordar cedo, olhar para a imensidão do céu azul que alegra meu dia e sair correndo pela praia enquanto sinto a areia tocando as pontas dos meus pés, me jogar na água verde-azulada daquele velho mar, de descer aquele velho morro rolando e sentir o sol quente no final da tarde, enquanto vejo os golfinhos pulando. 
Realmente estou com saudade de passear de barco vendo aquelas criaturas acinzentadas seguindo o ritmo do motor, de passar a tarde quente mexendo na areia cinza e pegar estrelas do mar. 
Estou com saudade de sorrir enquanto como aquele bolo de chocolate e sinto a maresia. 
Saudade de deitar naquela velha rede azul e balançar-me com um braço enquanto vento frio me ajuda.  Saudade de ver aquele velho farol que fazia a minha alegria depois de horas de viagem. 
Saudade de tomar sacolé sem me importar se estou grudenta e melecada. 
Saudade de comer aquela cocada enquanto aprecio novamente o dia e espero impaciente para ir à praia. 
Saudade do churrasco toda noite, enquanto toca Adriana Calcanhotto, Marisa Monte, Caetano Veloso.
                    Saudade de férias. 
                                  Saudade de sol. 
                                        Saudade de mar. 
                                                Saudade da minha casa tranqüila e de passar um tempo com minha família. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário