domingo, 23 de outubro de 2011

~

Sabe, deu vontade de... Ah, sei lá. Eu não sabia o que fazer. Mas segurar a mão dele bastava, tipo, só pra ele saber que eu estaria lá para o que ele precisasse, sabe? Vou passar a ser mais carinhosa com ele... Deixar essa coisa de ficar com ele de lado. Haverá outros... (01:01) Luíza Jalil: E ele será insubstituível como é agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário