domingo, 26 de julho de 2015

2

Somos paradoxos.
Ele é dois em um...
Amor e temor.

Nunca sei se mudança,
Ou se é continuação.
Nunca sei se é só vontade,
Ou se é decisão.

É que ao amor,
Sim.
O temor...
É uma cura sem procura.


Somos descanso.
Ele é um desafio
E é lembrança.

Nunca sei se futuro,
Ou se nada além.
É como passageiro,
Como diversão.

É liberdade,
É conhecimento,
É querer estar,
É querer ficar.


Nada somos.
Nunca fomos.
Ele é desencontro.

Nunca sei se será,
Ou se assim permanece.
É como aventura,
Como risco.

É futuresco,
Outra realidade,
Passageiro,
É descaso.