segunda-feira, 18 de julho de 2016

De que é feita essa gente sem intenção, de fato?
De liquidez? De liberdade?
De que é feito esse convite meio vazio?
De um meio cheio que seca? Ou de não querer perder a fonte?
De que é feita essa estratégia sem objetivo?

De que é feita a gente?
E por que tem gente que insiste em acreditar?
Insiste em acreditar na intenção, no convite, no reviver diferente...?
Por que tem gente que tem a esperança tão plena?
Gente de outro mundo.
Gente que ainda tem esperança nesses tantos vazios que cercam.